Governo Provincial do Cuando Cubango
Cultura

Inaugurada estátua do Rei Mwene Vunongue

A estátua do rei Tchinhama Mwene Vunongue, símbolo histórico e cultural do povo Nganguela, que viveu de 1800 a 1886, em homenagem ao seu contributo na luta contra os colonizadores portugueses e alemãs, foi inaugurada nesta terça-feira, 28, em cerimónia presidida pela ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva.

Na ocasião, a ministra da Cultura e o governador do Kuando Kubango, Higino Carneiro, procederam, em simultâneo, ao descerramento da placa e do busto, sendo que o monumento tem a estátua que pesa 3,5 toneladas e mede 6,3 metros de altura e está situada na rotunda com nome do rei, como forma de homenagear esta figura histórica do povo nganguela, que lutou contra o colono português.

A cerimónia contou com a presença dos soberanos do Bailundo, Moxico, Lunda-Sul, Kuando Kubango, Alto Zambeze, representante do soberano da Huíla, entidades religiosas, magistrados do Ministério Público, vice-governadores locais, entre outros convidados.

Rosa Cruz e Silva disse que o acto constitui o cumprimento do programa inscrito no projecto de iniciativa presidencial, para a valorização e divulgação das figuras históricas.

“Estamos a falar do soberano do Kuando Kubango, Mwene Vunongue, que corresponde com a chefia das comunidades nganguelas e das demais linhagens a ele ligada nesta região”, referiu.

Segundo a governante, a acção deste rei na organização dos espaços políticos sob sua jurisdição mereceu destaque não só pelos feitos de ordem política, económica, ao tempo das caravanas das borrachas, que chegou a liderar, mas sobretudo nas lides militares pelos feitos na defesa dos territórios durante os vários confrontos com chefias militares portuguesas, alemãs e outras que se abateram nesta região.

Rosa Cruz e Silva felicitou o governo do Kuando Kubango por ter aceite o desafio em participar nas equipas de pesquisas encarregues da reconstituição da imagem do soberano.

Os técnicos da província, ressaltou, incluindo as autoridades tradicionais locais, trabalharam numa estreita parceria com a comissão multissectorial para o estudo das figuras históricas que trataram da identificação da constituição física, tendo resultado na imagem da figura que hoje se homenageia.

“Trata-se de uma contribuição na recuperação da memória dos chefes e dos protagonistas que no seu contexto fizeram páginas douradas de factos e acontecimentos que ficaram indelevelmente marcados e estão marcados nos anais da história de Angola”, ressaltou.

A cerimónia foi brindada com momentos culturais, com a exibição de palhaços da tradição local, como forma de homenagear a figura de rei Mwene Vunongue, descendente de uma linhagem de sobados e soberanos.

Angop

 

Galeria de Imagens